All for Joomla All for Webmasters
ate-quando-pabllo-vittar

Sensação no Rock In Rio, cantor(a) gera polêmica no cenário atual

Vou citar aqui algumas personalidades e gostaria que o leitor refletisse no que vou escrever. Abaixo segue alguns “grandes” artistas de todos os tempos da Música Popular Brasileira.

Dominó, Polegar, Banda Carrapicho, Braga Boys, Absynto, Os Virgulóides, Twistter, Broz, Felipe Dylon, Mc Guime, Mc G15, Neto LX (Gordinho Gostoso), Valeska Popozuda, Naldo Beny, Latino, entre outros.

O que existe em comum entre todos eles?

Um sucesso. Um Verão. Um Semestre (no máximo).

Dentre todos eles, alguns conseguiram emplacar mais de um sucesso e manter por alguns meses a fama repentina. Antigamente quando você não gostava de um artista, você conseguia evita-lo. Não ouvia a rádio ou não assistia o programa que ele participaria nas tardes de Domingo. Com a internet é quase impossível não se deparar com uma foto, vídeo, notícia ou matéria sobre ele. E mais, em alguns comentários no Facebook, não gostar de um artista te torna Homofóbico e Racista.

Phabullo Rodrigues da Silva, mais conhecido como “a” Pablo Vittar é a nova sensação no Brasil. Natural de São Luiz do Maranhão, a cantora, compositora e Drag Queen vem roubando a cena no maior festival brasileiro e um dos mais conceituados do mundo. Seu show no Rock In Rio chamou atenção de artistas internacionais, como a cantora Fergie que a convidou para dividir o Palco Mundo no último Sábado, 17.

Em entrevista, Pabllo sentiu que seu trabalho tem relevância. Alguns veículos consideram a primeira cantora Drag Queen do Brasil (lembrando que Rogéria também se arriscou na carreira nas década de 70 e 80). Voltando ao Rock In Rio, Pabllo foi destaque nos principais sites de notícias e abafou da mídia shows incríveis, apenas por dividir o Palco Mundo com uma cantora mediana. Seu show em um canto alternativo do festival parecia mais um pancadão com letras sem conteúdo, muita bunda e performance pitoresca.  Só isso bastou para ser a sensação.

Na internet, os comentários eram: “Se você não gosta da Pabllo você é homofóbico.”

Pabllo atingiu um sucesso avassalador na internet fazendo parcerias com Anitta e Preta Gil. Seu canal no Youtube tem mais de dois milhões de inscritos. No Facebook mais de um milhão e meio de pessoas seguem a artista e assim, Pabllo torna-se o mais novo produto descartável da música brasileira. Por outro lado, em tempos que juízes aprovam a “Cura Gay”, Pabllo torna-se uma figura importante no combate ao preconceito e a intolerância contra homofobia.

Mas a conclusão do fenômeno Pabllo é: Um sucesso passageiro. Até a próxima primavera, as mesmas pessoas que tanto admiram e defendem Pabllo, vão esquece-lo. E o mais triste para um artista não são as críticas, triste para um artista é ser esquecido pelos próprios fãs.

Como diria Nietzsche: “É inventando a mentira de um mundo ideal que se tira o valor de realidade”.

Até a próxima moda.

 

RELATED ARTICLES