All for Joomla All for Webmasters
Michel Teló estreia a Turnê “Bem Sertanejo”                              .
Por Fláviah Araújo
Reunir 70 anos de música caipira em 2 horas de show não é uma tarefa muito fácil. Com grandes sucessos e muitos traços de nostalgia sertaneja, o público do Tom Brasil em São Paulo ficou emocionado com a viagem no tempo que Michel Teló proporcionou no último Sábado, 16 de setembro.O sucesso “Aí, seu eu te pego” apenas aqueceu o público, pois a história da música caipira começaria na terceira canção do show. Tonico & Tinoco e Cascatinha & Inhana abriram o baú, clássicos como “Meu Primeiro Amor” e “Índia” trouxeram uma nostalgia ímpar. “Chalana” de Almir Sater foi cantada em coro pelo público que acompanhou Michel Teló. O cantor tocou na viola que ganhou de presente do compositor Sul Mato-grossense na gravação do programa “Bem Sertanejo”.
As modas de Tião Carreiro ditaram o ritmo da apresentação e Teló tocou os pagodes na viola com muita galhardia. A “Estrada da Vida” de Milionário & José Rico desaguaram nos anos 80, onde o cantor enfatizou sobre a entrada do estilo caipira nas rádios, que ocorreu somente após 1982 e que trouxe muita evolução para o ritmo de uma forma geral.
Representando os anos 90 não poderiam faltar “Pense em Mim” (Leandro & Leonardo), “É o amor” (Zezé Di Camargo & Luciano) e a clássica “Evidências” (Chitãozinho e Xororó), cantado por todo o público que lotava o Tom Brasil.
João Paulo & Daniel, Christian & Ralf e Bruno & Marrone fecharam a história na primeira parte do show. Michel lembrou os tempos de Grupo Tradição e cantou os sucessos que fizeram sua carreira decolar.
Um dos momentos mais emocionantes do show foi a apresentação da música Chocolate Quente, junto com o clipe que possui imagens de Michel com sua esposa Thais Fersoza durante a gravidez de sua filha Melinda. Convidado a subir ao palco, o irmão do cantor fez questão de mostrar uma nova canção, um modão chamado “Café Cuado”, parceria dos dois. “O Mar Parou” e uma releitura de “Trem Bala” anteciparam o final do show, fechando com o sucesso “Humilde Residência”.
Michel não conseguiria resumir em apenas 2 horas toda a história da música caipira e sertaneja, afinal, são milhares de sucessos e muitos cantores e cantoras para homenagear. Mesmo assim, mostrou com excelência a importância desse segmento para a cultura nacional. Lembrar essas canções que fizeram parte da vida de muitos brasileiros é de uma grande importância, o projeto “Bem Sertanejo” é um marco na carreira de Michel Teló. A nostalgia de antigas canções (que ainda são tão presentes em nossas vidas) se quebra com músicas atuais, mas não apaga o brilho e o artista pleno que Michel Teló se tornou.
A família Plateia Prime deseja muito sucesso a família Michel Teló e um agradecimento especial ao Grupo Tom Brasil, por ter nos recebido tão bem.
Até a próxima!
Fotos: Rogério Avelino

RELATED ARTICLES