All for Joomla All for Webmasters
ella_fitzgerald-photo-credit-the-rudy-calvo-collection-cache-agency_wide-5fe448128ed41feb7cb915bce4e9435bb91f63f2-s800-c85

O dia de hoje na história do Rock

Dia 25 de Abril

1917 – Nascia em Newport News, EUA, Ella Jane Fitzgerald, a cantora Ella Fitzgerald. Assim como Billie Holiday, Fitzgerald também teve uma infância conturbada que incluiu abusos sexuais, trabalhos em prostíbulos…

Sua carreira começou após vencer um concurso para artistas amadores do Teatro Apollo, no Harlem, em 1934. Já no ano seguinte, começou a cantar com a Big Band Bradshaw e, no mesmo ano, gravou sucessos da época com a Orquestra de Webb.

Em 1942, abandonou a Orquestra e assinou com a Decca, para trabalhar sua carreira solo. Nesse período, seu grande sucesso foi a interpretação de “Flying Home”, em 1945. Por lá, permaneceu até 1955, quando assinou com a recém criada Verve Records, fundada por Norman Grazz, seu empresário. Pela Verve, foram 40 álbuns gravados.

A partir dos anos 1970, Fitzgerald passou pela Capitol, Reprise, Atlantic, Columbia e Pablo Records, mais uma gravadora criada por Norman Grazz. Seu último trabalho, All The Jazz, foi premiado com o Grammy (seu 14º) de Melhor Performance Vocal Feminino de Jazz.

Fitzgerald faleceu aos 79 anos, decorrentes de complicações de diabetes, em Beverley Hills, California, nos Estados Unidos, em 1996.

1980 – O Black Sabbath lançava seu 9º disco de estúdio, Heaven and Hell. O detalhe, é que este é o primeiro com Ronnie James Dio, em substituição a Ozzy Osbourne. Já o baixista Geezer Butller que havia deixado a banda no ano anterior retornou ao grupo e regravou todos os baixos que já haviam sido gravados por Geoff Nicholls, também tecladista, e Graig Gruber.

O disco teve boa aceitação da crítica e do público. No Reino Unido chegou a nona posição, enquanto que nos Estados Unidos ficou em 28º. O álbum ainda rendeu os singles “Heaven and Hell”, “Children of the Sea”, “Die Young” e “NBeon Kings”.

1940 – Nasce em Nova York, EUA, Alfredo James Pacino, ou o prestigiado ator Al Pacino. Consagro já em seu terceiro longa, O Poderoso Chefão I, o ator foi uma aposta ousada de Francis Ford Coppola para interpretar Michael Corleone. Tal papel lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

Desde então, Al Pacino vem colecionando clássicos como Sérpico, Um Dia de Cão, Scarface, Perfume de Mulher, Fogo Contra Fogo, Donnie Brasco, City Hall – Conspiração em Alto Escalão, Pagamento Final, O Informante, além das próprias sequências de O Poderoso Chefão.

Além da brilhante carreira cinematográfica, Al Pacino trabalhou em quase 20 peças de teatro, ganhando alguns prêmios de melhor ator.

Para ouvir no Spotify: